Lusa Sobral e Rui Horta so nomes em destaque na programao da temporada

Segunda, 8 de Abril, 2013

As propostas do Cine-Teatro de Estarreja para os próximos meses estão compostas por grandes estreias, como a chegada do segundo álbum de Luísa Sobral e Onze, novo projeto do coreógrafo Rui Horta.

Com o lançamento de mais uma temporada de programação, o Cine-Teatro de Estarreja (CTE) supera-se dentro do trabalho de oferta cultural transversal e de qualidade. A aposta fixa-se nas novidades do panorama musical, numa consolidação do Projeto Educativo e no acolhimento de grandes estreias nacionais e mundiais.

A candidatura de Estarreja à rede de programação cultural promovida pela Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA), permitiu garantir a presença de projetos como Três Dedos Abaixo do Joelho (dia 4 de maio), Melhor Espetáculo no Prémio Autores 2013 da SPA, e Europa (dia 9 de maio), do Útero Teatro. O reconhecimento do CTE enquanto estrutura cultural consistente e de grande destaque na região faz com que, a 28 e 29 de junho, a peça Onze, de Rui Horta, tenha estreia absoluta nesse equipamento estarrejense. Uma encomenda da CIRA ao conhecido coreógrafo que se propõe a retratar a Região de Aveiro num espetáculo multimédia onde participam as bandas filarmónicas de cada concelho.

Outra estreia chega já em abril com o arranque da digressão ao vivo de There’s a Flower in my BedroomLuísa Sobral escolheu o CTE para dar a conhecer em primeira mão o seu segundo álbum, no próximo dia 20 às 22 horas. Também na música, o mês de maio surge marcado pelo encerramento da 7ª edição dos Concertos Íntimos, com a presença de Tim e do seu projetoCompanheiros de Aventura, no dia 18 às 22 horas.

Junho recebe o “mestre do alaúde”. O libanês Rabih Abou-Khalil vai estar em Estarreja para celebrar o 8º aniversário do CTE. Rabih Abou-Khalil é o nome que garante a presença do FESTIM no município. Ainda na música, Miguel Araújo surge a 6 de julho com o seu trabalho Cinco Dias e Meio, onde sobressaem os êxitos Os Maridos das Outras, Fizz Limão Capitão Fantástico.

No bar do CTE mantém-se o registo mais alternativo, com nomes emergentes da música nacional. Tiago Sousa chega primeiro, a 19 de abril, com Samsara. Seguem-se os Corsage, com Música Bipolar Portuguesa, a 24 de maio e, por último, os The Fishtails, dia 21 de junho, carregam o movimento mod até ao 1º andar, juntamente com um refrescado r&b de outros tempos.


Grupo de Teatro Juvenil do CTE apresenta Ester, de Rui Catalão
Com direção artística de Teresa Arcanjo, os 10 jovens que formam o Grupo de Teatro Juvenil do CTE têm este ano uma tarefa difícil: interpretar a história de Ester, retirada do Antigo Testamento. Rui Catalão adaptou-a, dando-lhe uma dinâmica de jogo com “enganos e charadas, onde os fortes se mascaram de fracos e os fracos usam o poder para esconder as suas debilidades”. Os ensaios não param e a apresentação chega no próximo dia 27 de abril às 22h. Depois de The Grandfathers, de Rory Mullarkey, o Grupo de Teatro Juvenil do CTE volta a entrar na competição PANOS 2013, desta vez com Ester.

Além de Europa do Útero Teatro, um espetáculo participativo que resulta da reflexão de alunos e professores, em contexto escolar, em torno do significado da Europa, o Projeto Educativo do CTE para os meses da primavera dedica-se às famílias e ao público escolar até ao 2º ciclo.

Azul marca o regresso de Leonor Barata ao CTE. Um espetáculo de dança em tons de azul em cena dia 14 de abril às 16 horas e, para escolas, dia 15 de abril às 10h30. Catabrisa, da Companhia Instável, que alia a performance ao teatro de sombras num ambiente de fábula, chega ao CTE nos dias 12 e 13 de maio. Em junho, no dias 2 e 3, O Grito dos Pavões surge como proposta inserida no Projeto Educativo. Um espetáculo infantil de poesia dramatizada, escrita por crianças e adaptada por Rui Lage.

Toda a programação:
Consulte a versão digital da nossa agenda ou o nosso site.

Notícias relacionadas:
There’s a Flower in my Bedroom tem arranque de digressão marcado para Estarreja

Lusa Sobral

Lusa Sobral

ONZE

ONZE