Insnia chega ao palco do Cine-Teatro de Estarreja com dois espetculos

Quarta, 30 de Janeiro, 2019

O conhecido apresentador de "Preço Certo" e comediante, Fernando Mendes estará a solo e encanará na pessoa de Custódio Reis, um vendedor de vinhos e licores, que vive afogado em dívidas. Certa noite, em vez de — como é habitual — ressonar, fica com insónias, questionando-se sobre o seu possível divórcio, o facto de ser um pai ausente e outros problemas da sua vida, para os quais vai tentar encontrar soluções e alcançar a paz de alma. “Insónia” é um ES-PE-TÁ-CU-LO ! 

Custódio encontra-se à beira do divórcio. A mulher, Sónia, esgotou de vez a sua paciência para com um marido que é cada vez mais um falhado e um tipo sem rumo ou grandes objetivos de vida para além de comer, beber e dormir.

É um marido ausente e um pai ainda mais. Não tanto por falta de amor, mas mais de energia… Custódio sente-se cansado, pesado e sem paciência. A única ginástica que faz é financeira e a pouca pachorra que ainda vai tendo é para o trabalho. Vende vinho, mas, na verdade, é quase tanto aquele que bebe como aquele que vende. Até gosta do que faz e acha-se entendido em vinhos, não o sendo verdadeiramente. 

Certa noite, Custódio, que sempre teve preguiça de pensar muito na sua vida, para para pensar e ao contrário de passar a noite a ressonar, como é seu hábito, não consegue dormir. Tem uma terrível insónia. Uma insónia onde vai questionar tudo na sua vida e tentar encontrar soluções. Só que, por mais que grande parte dos seus problemas tenham soluções óbvias, para um homem que foi toda a vida assim, a mudança não parece fácil.

O público assistirá a uma hilariante crise interior pela qual, em tempo real, Custódio vai passar, na tentativa de alcançar a paz de alma necessária para que volte a conseguir dormir.

Pelo meio desta ‘Insónia’ vamos assistindo a alguns programas de televisão que Custódio vai vendo para “ver se chama o sono”, onde Fernando Mendes protagoniza momentos muito improváveis com alguns dos seus amigos e colegas de toda a vida.

Com autoria e encenação de Roberto Pereira, esta é uma peça de teatro para brincar com coisas sérias.