TEATRO DE MARIONETAS DO PORTO APRESENTA FRGIL

QUA 05 OUT 16H00

 


João Paulo Seara Cardoso e colectivo encenação e cenografia
CTE | 2,5€ | 45MIN. | M/4

No CTE, o feriado da Implantação da República portuguesa fica reservado para as famílias com a apresentação da nova produção do Teatro de Marionetas do Porto, Frágil. Esta performance de teatro de marionetas insere-se no âmbito do serviço educativo do Cine-Teatro de Estarreja.

Já muitas vezes nos cruzamos com caixas ou caixotes forradas por uma grande etiqueta com a designação “Frágil”, o que indica que essa mesma caixa ou caixote transporta consigo objectos que requerem um cuidado especial. O que fazemos? Pegamos na caixa com cuidado, abrimo-la, espreitamos e retiramos o que está lá dentro ou apenas a guardamos num lugar seguro para mais tarde a abrir, entregar a alguém ou, muito simplesmente, a esquecemos…

Mas afinal, que objectos frágeis são estes que as caixas de transporte frágil carregam? Por onde é que eles andaram? Foi com estas e muitas outras perguntas que João Paulo Seara Cardoso se deparou e cujas respostas reuniu naquela que é a nova produção do Teatro de Marionetas do Porto e à qual deu o nome Frágil.

Desta vez é uma marioneta que sai da caixa de transporte e que nos conta as suas histórias confundindo-se nas movimentações humanas. “No mundo Frágil há histórias pequenas e grandes. As coisas querem ser levadas para lugares que não conhecem e fazem pequenas e grandes viagens (…)”. Em suma, Frágil é um espectáculo para famílias sobre coisas pequenas mas com grandes marcas para esta companhia, já que foi a primeira produção a ser apresentada depois da morte do seu mentor e criador, João Paulo Seara Cardoso. Também encenador desta peça, João Paulo Seara Cardoso deu novos significados à palavra “marioneta” e com Frágil deixa-nos o seu legado.