Instrumentos dos quatro cantos do mundo renem-se no Bar do CTE pelas mos dos Mu

SEX 04 NOV 23H00


Sérgio Calisto moraharpa, violoncelo e bouzouki 
Nuno Encarnação percussões
Dulce Cruz acordeão
Helena Madeira voz 
Osga bulbul tarang, bateria, berimbau de boca e didgeridoo
Ferrer Leandro guitarra 
BAR CTE | 2€ | 60MIN. | M/6


 


Depois dos Xícara que na semana passada lotaram o bar do CTE, amanhã, sexta-feira, às 23H00, é a vez dos Mu levarem a sua world music dançante a esse espaço cultural. Este concerto insere-se na 15ª edição do circuito Outonalidades, promovido pela d’Orfeu, que vê no bar do CTE palco privilegiado desde 2006.

Vencedores do Prémio Carlos Paredes em 2009 com o álbum Casanostra, os Mu formam um projecto de fusão da música tradicional portuguesa, com recurso a instrumentos de diferentes culturas do mundo. Nascidos em 2003 no Porto, são muitos os estilos que os caracterizam. Os seus membros dedicam-se aos mais variados instrumentos provenientes dos quatro cantos do mundo - Índia, Suécia, Egipto, Brasil, Marrocos, Austrália – o que permite aos Mu descobrir na música uma viagem por mundos perdidos e resgatá-los até à actualidade. 

Entre danças esvoaçantes, vozes femininas e instrumentos variados, os Mu criam ao vivo um momento de alegria contagiante, que faz o mundo dançar. Do seu percurso ressaltam dois trabalhos discográficos, Mundanças (2005) e Casanostra (2008), além de ser assídua a sua presença em festivais world music de renome como o Festival Intercéltico do Porto ou o Andanças. Fora das fronteiras portuguesas destaca-se a participação dos Mu no Danzas Sin Fronteras (Espanha), Festigal (Santiago de Compostela, Espanha), Festival Folk Plasencia (Plasencia, Espanha), Festival La Carlota (Córdoba, Espanha), Festival Galdames Folk (Galdames, Espanha), Zgetno Festival (Zagreb, Croácia), em Bucareste, Roménia, Festival Urkult (Suécia), Festival Krotszyn, Gdansk, Czerembcha (Polónia).

Além do folk com assinatura dos Mu e da poesia cantada dos Xícara, nomes como Szabo-Silvera Tango, La Comandancia, Couple Coffee e Cabraret têm espaço reservado no CTE para mais um ano de Outonalidades. O circuito volta a unir Portugal e Galiza em vários espaços de música ao vivo. Não obstante, o Bar do CTE recebe este ano grupos provenientes do norte de Portugal e da Galiza espanhola, com sonoridades que atravessam o mundo e outras trazidas especificamente do Brasil, da Argentina e também dos cabarets parisienses. O Outonalidades, da d’Orfeu, é já considerado uma das maiores redes de música ao vivo de pequeno formato do ocidente ibérico.





Mais informações em:


http://www.cineteatroestarreja.com
http://www.facebook.com/cinestarreja
http://twitter.com/CTE__