Kimi Djabat canta a realidade social do seu povo

SEX 29 NOV 23H00
Kimi Djabaté

Kimi Djabaté voz, guitarra e balafon

SEX 13 DEZ 23H00
Peixe

Pedro Cardoso guitarra acústica

[MUSICA] Bar CTE 3€
Entrada gratuita com Cartão Amigo


A tradição mandinga da Guiné-Bissau chega ao Bar do CTE esta sexta-feira, 29 de novembro, pelo coração e instrumentos de Kimi Djabaté. Numa combinação harmoniosa de sonoridades contemporâneas, Djabaté retrata a realidade social do seu povo através da música.

A 17ª edição do Outonalidades volta a marcar presença no Bar do CTE, desta vez com Kimi Djabaté. Na voz, guitarra e balafon, mergulhando em géneros como o gumbé, afro-beat, morna, jazz e blues, Djabaté assume-se como griot guienense para interpretar a história africana através da música. Com 38 anos de idade e radicado em Portugal há quase duas décadas, este excelente músico, compositor e interprete da herança africana conseguiu o 2º lugar na World Music Charts Europe com o álbum “Karam” (2009).

Para o café-concerto no Bar do CTE, Kimi Djabaté apresenta-se a solo num reportório musical repleto de significado onde se viaja por África, suas problemáticas e valores, em homenagem ao seu povo. A contemplação e um ritmo entusiasmante vão-se revezando. Dia 29 de novembro às 23 horas, Kimi Djabaté revisita os seus ancestrais num concerto cantado com o cheiro e as cores da terra.

Os bilhetes, a 3€, encontram-se à venda e podem ser adquiridos na Bilheteira do Cine-Teatro de Estarreja e no site da Bilheteira Online. Os portadores de Cartão Amigo têm entrada gratuita para este concerto, sujeita à lotação do espaço.

Peixe encerra a estadia do circuito Outonalidades’13 em Estarreja

Pedro Cardoso, mais conhecido por Peixe, é um enorme guitarrista português e membro dos Ornatos Violeta (banda que marcou decisivamente a música nacional). É dentro da guitarra acústica que Peixe mergulha no seu trabalho a solo. "Apneia" dá nome ao álbum editado em 2012 e motiva a presença de Peixe no Bar do CTE dia 13 de dezembro (sexta-feira). Um registo sereno, introspetivo e de contemplação. Com histórias narradas a seis cordas, que fora de água percorrem as ruas estreitas e recortadas da cidade do Porto, a estadia do circuito Outonalidades termina em Estarreja, já a pensar em 2014.


+
http://www.cineteatroestarreja.com
http://www.facebook.com/cinestarreja
http://twitter.com/CTE__