Vamos sentar e ouvir os mais velhos

Casa dos Ventos e Me M Ria em cena este domingo

Durante duas semanas, os participantes  da Oficina de Teatro e Marionetas construíram o projeto “Me Mó Ria”. Espetáculo que no domingo, dia 19 de outubro, sobe ao palco do Cine-Teatro de Estarreja e conta com um elenco de 20 elementos da comunidade local, com idades entre os 46 e os 94 anos. Criado por Filipa Mesquita, da companhia Teatro e Marionetas de Mandrágora, “Me Mó Ria” procura recordar o passado para melhor perspetivar o futuro, através da partilha de histórias reais.

São “vidas em extinção” que, na opinião de Filipa Mesquita, encenadora do projeto, se devem recuperar. É importante “perceber o que se conquistou, mas também aquilo que se perdeu”. Filipa Mesquita, uma das fundadoras do Teatro e Marionetas de Mandrágora, desenvolveu um trabalho em residência artística no Cine-Teatro de Estarreja (CTE), com 20 séniores estarrejenses, que culmina com a apresentação pública do espetáculo “Me Mó Ria” no domingo, 19 de outubro, às 16 horas.

Na primeira parte, a cortina abre-se para “Casa dos Ventos”, manifestação artística que utiliza a linguagem do teatro de marionetas para também refletir acerca das gerações contemporâneas, que vivem tempos dispersos e distintos. “A nossa sociedade evoluiu tão rapidamente, desenvolveu-se a uma velocidade tal, que nós somos da mesma época de pessoas que não têm qualquer relação com a nossa vida”, sublinha Filipa Mesquita. A encenadora acrescenta que “Casa dos Ventos e Me Mó Ria unem o simbólico e o real”, ou seja, enquanto no primeiro se utiliza uma linguagem simbólica, através das marionetas e do teatro de objetos, no segundo são pessoas reais que sobem ao palco e partilham histórias reais do seu passado, património social e cultural.

Inserido no Festival Sénior 2014, promovido pelo Município de Estarreja, que durante o mês de outubro sugere uma série de atividades especialmente desenhadas para essa faixa etária, o espetáculo duplo (“Casa dos Ventos” e “Me Mó Ria”), em cena no CTE este domingo, “vai buscar identidades, buscar formas de ser e de estar, e traz essas memórias aos mais novos”. Através do seu trabalho, Filipa Mesquita quer recuperar os “atos sociais de comunicação coletiva”, tal como sentar e ouvir os mais velhos: “estas pessoas são histórias vivas e é importante dar-lhes voz e palavra ativa na construção do futuro”.

SAB 19 OUT 16H00
Casa dos Ventos + Me Mó Ria

[CASA DOS VENTOS]
Filipa Mesquita criação e interpretação, José Rui Martins direção de atores, Armando Ferreira apoio à pesquisa, enVide nefelibata marionetas, Marta Fernandes da Silva cenografia, Matos Silva máquina voadora, Paulo Neto desenho de luz, Fernando Mota e Rui Rebelo música de cena, José Machado adereços em couro, Rita Rocha fotografia, Patrícia Costa design gráfico, Clara Ribeiro e Filipa Mesquita produção, Zito Marques vídeo, Filipe Jesus operação de som e luz, Trigo Limpo teatro ACERT parceria e residência artística na criação do espetáculo

[ME MÓ RIA]
Filipa Mesquita direção, Clara Ribeiro coordenação de manipulação, Joana Domingos apoio, Ângelo Almeida, António Artur Oliveira, Corina Pereira, Deolinda Sousa, Elsa Dominguez, Emília Nazaré, Júlio Luz, Manuel Fernandes, Manuel Oliveira, Maria Olinda, Maria Avelina, Maria do Céu Martins, Maria Elizabete Oliveira, Maria José Coelho, Odete Valente, Rosa de Jesus Oliveira, Rosa Maria Melo, Tânia Silva, Aníbal Fernandes, Júlia Santos interpretação, José Machado luz, Hugo Gamelas som, Hamilton Trindade vídeo
[TEATRO DE MARIONETAS] 5€ / 3€ (Cartão Amigo, Cartão Sénior e Jovem Municipal)

+
http://www.cineteatroestarreja.com
http://www.facebook.com/cinestarreja
http://twitter.com/CTE__