BALANO CTE 1.TRIM.2008 E ANO 2007 + ARRANQUE FESTEATRO 08 + SITE OFICIAL S.I.R.E.N.E.S.

[ descarregar em .doc ]

CINE-TEATRO DE ESTARREJA – 1.º TRIMESTRE DE 2008 JÁ COM MAIS 10% DE PÚBLICO QUE 1.º TRIMESTE DE 2007

No primeiro trimestre de 2008 no Cine-Teatro de Estarreja totalizou-se mais 10% de público nos espectáculos da sala principal do que em igual período de 2007.
O Só(R)Rir – Festival de Humor, teve este ano um acréscimo de 29% de público relativamente à edição de 2007, cifrando-se numa média de 374 espectadores por sessão (mais 20% que em 2007, na sala principal).
Outros espectáculos de 2008 campeões de audiência foram os dois primeiros Concertos Íntimos - Clã a 19 de Janeiro e The Gift a 27 de Março (seguindo-se ainda Camané a 10 de Maio) – e espectáculos envolventes da comunidade local - Encontro de Trupes de Reis a 5 de Janeiro, e a exibição do Filme do Carnaval Sénior 2008 a 16 de Fevereiro. 

Os dados previamente avançados relativamente ao ano de 2007 confirmaram-se, tendo o ano fechado, com um acréscimo de público de 23% face a 2006, num total de 28322 espectadores em 2007 face aos 23059 registados em 2006.O quadro seguinte ilustra a distribuição dos eventos pelas diversas tipologias, constando o número total de sessões e respectiva percentagem do número de espectadores.
 

2008SESSÕESESPECTADORES
BANDAS FILARMÓNICAS32%
CINEMA14425%
DANÇA62%
MÚSICA CLÁSSICA44%
MÚSICA JAZZ97%
MÚSICA LIGEIRA1419%
MÚSICA TRADICIONAL129%
NOVO CIRCO10,4%
TEATRO2620%
VARIEDADES611%

Salienta-se o elevado número de sessões de Cinema a que corresponde a mais larga fatia de espectadores (25%), seguindo-se o Teatro com 20% dos espectadores, a Música Ligeira com 19% e os espectáculos de Variedades com 11%. Espectáculos de Bandas Filarmónicas, Dança, Música Clássica, Jazz, Tradicional e Novo Circo são tipologias que, em 2007, representaram cada uma delas valores inferiores a 10% do total de espectadores.

  
FESTEATRO – FESTIVAL DE TEATRO – 5 A 19 ABRIL’08  

O FesTeatro – Festival de Teatro regressa este ano distribuído ao longo de três fins-de-semana com um cartaz variado de luxo onde, como habitual, impera a qualidade e pertinência artística das propostas. 

O Festival arranca no dia 5 de Abril (sábado) com o espectáculo O Senhor Ibrahim e as Flores do Corão, a partir do texto de Eric-Emmanuel Schmitt, filósofo e escritor, com encenação, tradução e adaptação de dramaturgia de João Maria André, e com produção de Margarida Mendes Silva e TAGV, em parceria com a Camaleão-Associação Cultural. O Senhor Ibrahim e as flores do Corão é uma caixa de segredos. Como a loja do Senhor Ibrahim, o árabe que não é árabe e que vive na Rue Bleue ou como a cabeça e o coração de Momô, o menino judeu que preenche os dias, os sonhos e as insónias daquele velho muçulmano imigrante do Crescente Fértil. 

No dia seguinte, 6 de Abril, domingo às 16h00, cumprindo o evento para a infância/ família que o Cine-Teatro propõe no primeiro domingo de cada mês, o Teatro do Frio apresenta o espectáculo Diz que Diz, inspirado nos versos miudinhos de Como Quem Diz, de António Torrado, para miúdos e graúdos dos 6 aos 106 anos. 

A 12 de Abril (sábado) o Festeatro apresenta um concerto encenado, ou uma peça de teatro musicada: Maldoror, por Mão Morta. A partir da obra-prima literária de Conde de Lautréamont, os Mão Morta, com os dedos de alguns cúmplices, interpretam e musicam uma peça de teatro, inesquecível e brilhante, onde todos os elementos da banda desempenham um papel. Uma das mais aclamadas produções nacionais de 2007 regressa para uma tournée por algumas das mais prestigiadas salas de espectáculo nacionais. 

No último fim-de-semana do Festeatro é acolhido o Trigo Limpo Teatro Acert em dupla apresentação: a sua mais recente criação teatral Chovem Amores na Rua do Matador na sala principal, e a A Cor da Língua - “sequela” de Soltar a Língua e Cantos da Língua - no Bar CTE. Chovem Amores na Rua do Matador surge a quatro mãos, temperado pela cumplicidade de dois grandes autores - Mia Couto e José Eduardo Agualusa – a quem o Trigo Limpo Teatro Acert lançou este desafio. A Cor da Língua é um espectáculo que constrói pontes entre diversos escritores lusófonos, num carrossel mágico onde as sonoridades rodopiantes se mesclam com as letras que mais nos seduzem. 

Paralelamente ao programa de espectáculo do FesTeatro, estará patente no foyer do Cine-Teatro a exposição O Que é o Teatro?Como habitual neste tipo de eventos, é possível a aquisição individual de entradas para cada um dos espectáculos do FesTeatro, ou ainda a aquisição de Passes Geral ou Passes para dois fins-de-semana do Festival, com aplicação de descontos.


S.I.R.E.N.E.S. – FESTIVAL DE MÚSICA(s)  

Abril de 2008 fica marcado com a primeira edição do Festival S.I.R.E.N.E.S., um Festival de Música(s) que visa ser uma mostra de sonoridades singulares no panorama artístico.  

Precisamente por isso o festival adopta a sigla S.I.R.E.N.E.S. - Soluções Irreverentes  Revelam Ao Espectador Novos Estilos Sonoros. Porque são sons em alerta, é urgentes escutá-los! 

O Festival decorre no fim-de-semana de 25 e 26 de Abril de 2008, associando-se de forma simbólica à Revolução dos Cravos, porque acreditamos que os nomes em cartaz são também eles uma revolução de sonoridades e musicalidades "frescas", projectos que se afirmam como "pedradas no charco" no marasmo do panorama musical mais mainstream...
Escolhemos esta data em particular, porque o que une estes projectos, bandas e músicos, não é apenas a língua de Camões, mas sobretudo a atitude de não se acomodarem e combaterem os "cânones" estereotipados pela ditadura do airplay das rádios e do consumo fácil e imediato... 

Na primeira noite do Festival aguardam-nos três apresentações.
JORGE CRUZ abrirá o programa do Festival num registo a solo baseado no seu mais recente disco Poeira. Este jovem músico, natural da cidade de Aveiro, tem vindo a afirmar-se como um dos grandes compositores no panorama da música nacional.
Seguir-se-á DEOLINDA, um novíssimo e original conceito de música popular de Portugal inspirado pelo fado e pelas raízes tradicionais da canção portuguesa.
A encerrar a noite de sexta-feira as TUCANAS, um grupo de percussão criativa no feminino, apresentarão um espectáculo com forte componente cénica, influenciado pelo Teatro, a Dança e a Música Tradicional Portuguesa, Africana e Brasileira. 

No sábado, dia 26 de Abril os espectáculos começarão com a dupla formada por Luanda Cozetti na voz e Norton Daiello, no baixo eléctrico – COUPLE COFFEE. Mas os COUPLE COFFEE trazem um convidado especial para abrilhantar ainda mais a apresentação – J.P. SIMÕES.
O Festival S.I.R.E.N.E.S. encerrará com JACINTA, que apresentará o seu mais recente trabalho Convexo [a música de Zeca Afonso], que tem como base música de cariz popular português, transformando-a com uma abordagem jazzistica “cool”. As novas harmonias e a forte abordagem rítmica desenvolvem as composições celebrizadas por Zeca Afonso e conferem-lhes frescura e modernidade. JACINTA foi considerada a melhor jovem artista de jazz do continente europeu em 2007, sendo portanto um valor emergente no panorama mais vasto da música a nível global. 

Paralelamente ao programa musical do Festival S.I.R.E.N.E.S., estará patente no foyer do Cine-Teatro a exposição A COR DO SOM PORTUGUÊS, da autoria do fotógrafo Sérgio Neto que nos apresenta reportagens fotográficas realizadas em vários palcos de Portugal ao longo dos anos de 2006 e 2007. 

Como habitual neste tipo de eventos, é possível a aquisição individual de entradas para cada um dos dias do Festival S.I.R.E.N.E.S., ou então a aquisição de Passe Geral para ambos os dias, com aplicação de descontos. Toda a programação, bem como informações acessórias estão disponíveis tanto nos sites oficiais do Festival www.festivalsirenes.net e do Cine-Teatro de Estarreja www.cineteatroestarreja.com . O Festival dispõe ainda de um endereço no myspace, e respectivo blog, em www.myspace.com/festivalsirenes . 

Novidade é o facto deste festival ter a particularidade de ser móvel, pois marcará presença ainda no ultimo trimestre deste ano em outras duas salas do pais.As salas por onde o festival passará, têm em comum uma programação regular e de qualidade...