CANES DO CEGUINHO

SB 01 NOV 23H00

MÚSICA | BAR CTE 1,50€ | ENTRADA LIVRE PARA ESPECTADORES DA DANÇA SOLUÇÃO PARA TODOS OS PROBLEMAS DO MUNDO
TRADICIONAL | 60 MIN. | M/3
OUTONALIDADES’ 08

 

CÉSAR PRATA

 

Adufe, concertina, kazoo, samples, sanfona, viola, viola beiroa, viola toeira e voz: César Prata


Uma memória, muitas histórias e canções - um espectáculo de faca e alguidar.

O espectáculo Canções do Ceguinho relembra uma prática que quase caiu no esquecimento - embora haja ainda quem se lembre dos folhetos vendidos e cantados por cegos em mercados e romarias. Esses cegos, que se faziam acompanhar por uma concertina ou um bandolim, cantavam histórias de uma violência tão real que parecia inventada. Ao mesmo tempo vendiam folhetos que continham os versos e algumas ilustrações a condizer.

Muitas vezes eram ajudados pela mulher ou por uma criança que estendia a mão à caridade. Outras vezes eram apenas acompanhados por um cão. Os folhetos inscrevem-se na tradição da literatura de cordel e são preciosos documentos sobre um quotidiano feito de violência: sangue, faca e alguidar.

Estas são as canções que povoavam o universo sonoro das feiras e romarias: a mãe que matou os três filhos à machadada; a costureira que descobriu que o noivo a enganava e se matou no dia do casamento; a Maria da Graça que foi enganada pelo Manuel Celestino e atirou o filho recém-nascido para o telhado; o coveiro de Pínzio que desenterrava os mortos para lhes tirar a roupa.

[Blog]